Novidades!

Apesar do covid ter boicotado festas, comemorações, bares, shows, eventos de modo geral, muitos estão se adaptando para um recomeço, ainda que complicado, a vida normal!

Na Europa o grande evento tomorrowland esse ano foi somente modificado a data.

O evento ocorrerá no 27, 28 e 29 de Agosto e 02, 03, 04, e 05 de Setembro, ao invés de Julho como sempre ocorreu.

Mas os coordenadores disseram em nota que tinham consciência de que dependendo da situação poderá ainda ter que anular para 2022!

Apesar da dificulade a maioria dos organizadores,donos de bares e casas de festas, ao menos na Europa, se dizem esperançosos de que a partir do mês de Agosto as coisas se normalizem pela chegada das vacinas em toda Europa!

No Brasil ainda estamos um pouco longe dessa positividade, mas há eperança de que até o inverno as coisas se normalizem!

O que você acha?

A Dj School quarda os pensamentos positivos de que faremos em breve muitas festas e estaremos em dia com todos que queiram fazer parte dessa família de trazer alegria nos momentos mais marcantes!

Enquanto isso nossos cursos estão abertos com toda segurança necessária para que você esteje pronto para o recomeço.

Esperamos você!!!!!

02b7f049-2adc-4419-b5f5-80f4ab94be86-fla
B9720337091Z.1_20190722065644_000+GF6E41

Enquanto isso se liga no som!!!!

Matéria deste mês :

Melhores planos de 2021!!!

Portugual!!

.

Tiesto, Marshmello, DJ Snake, Alesso e Armin Van Buuren são alguns dos nomes que integram o cartaz do festival Electric Daisy Carnival (EDC), que acontece no próximo verão na Praia da Rocha, em Portimão.

A cidade algarvia foi a escolhida para acolher a edição de 2021 daquele festival que se realiza anualmente nos Estados Unidos e que volta a acontecer na Europa, entre 18 e 20 de junho, quando celebra 25 anos de existência.

O evento de música de dança será repartido por mais de 140 artistas que atuarão em cinco palcos temáticos incluindo, entre outros estilos musicais, música de dança eletrónica (EDM), ‘house’, ‘techno’, ‘hardstyle’ e ‘bass’.

No cartaz, hoje revelado, contam-se ainda artistas como Eric Prydz, Dimitri Vegas & Like Mike, Don Diablo, Diplo, Chase & Status (DJ), Sven Vath, Andy C, Charlotte de Witte, Camelphat, Jamie Jones, Sigma, Scooter e Gorgon City.

A partir das 09h00 de quinta-feira arranca a pré-venda de bilhetes para o festival, cujo preço começa nos 129 euros. A venda geral de bilhetes inicia-se às 09h00 de sexta-feira.

A Insomniac, empresa promotora do festival em Las Vegas e que o tem levado a outras partes do mundo, considerou que “Portugal é o destino ideal para a produção de festivais de verão e, Portimão, pelas suas condições naturais e pelo apoio do seu município e de todas as restantes autoridades, é o local de eleição” para realizar três dias de festa com os principais nomes da música de dança.

O EDC conta também com a empresa portuguesa MOT como parceira nacional e o seu responsável, Tiago Castelo Branco, considerou que “o facto de o EDC ter escolhido Portugal para comemorar na Europa os seus 25 anos é motivo de orgulho, mas também de reflexão para o Governo, que não pode deixar de olhar para estas oportunidades”, referindo-se à projeção internacional do festival e à promoção que a sua organização acarreta para o Algarve e o país.

O evento conta, ainda, com o apoio da Câmara de Portimão.

No próximo ano, Portimão tem já marcados três festivais de música de cariz internacional: para além do EDC, estão também agendados o Afro Nation (entre 01 e 03 de julho com um cartaz que reúne dezenas de nomes como Chris Brown, Skepta e Wizkid) e o Rolling Loud (09 e 10 de julho, com Cardi B, Stormzy, entre muitos outros).

imagereader.aspx.webp
mu.jpg
indnov.jpg

E ai pronto pra viagem??

Pra passar o tempo até a viagem, aproveitem esse set do nosso professor Walmyr Filho!!

Matéria desse mês:

            Natal!

f4de30e48517ada8ba4d8c42bda09b7e.gif

O Natal é uma das mais importantes datas festivas do cristianismo, sendo celebrado anualmente no dia 25 de dezembro.

Nessa festa é comemorado o nascimento de Jesus Cristo, evento que aconteceu em Belém, na Palestina, no ano 1 d.C. Acredita-se que a comemoração do Natal tenha sido criada pela Igreja Católica como forma de enfraquecer outras festividades pagãs.

O Natal é enxergado, por aqueles que não são cristãos, como uma festa que passa a mensagem de amor ao próximo e de união. É comum que famílias e amigos reúnam-se para a ceia de Natal, realizada geralmente na véspera (noite do dia 24).

Existe muito debate sobre a origem do Natal entre os estudiosos desse assunto. A falta de documentação acaba dificultando o trabalho dos historiadores, mas com base em algumas informações descobertas, foi possível formular algumas teorias para responder às dúvidas a respeito dessa festividade.

O que se sabe atualmente é que o Natal, enquanto comemoração cristã, não existia até o final do século II d.C., provavelmente até o final do século III d.C.. Na época, existia uma discussão entre os grandes nomes do cristianismo sobre a data do nascimento de Cristo, mas nenhuma delas mencionava o dia 25 de dezembro.

Então, como o dia 25 de dezembro acabou abrigando a comemoração pelo nascimento de Cristo? A resposta dada pelos historiadores é que a escolha da data, provavelmente, foi uma reação da Igreja Católica contra festividades pagãs. No caso do dia 25 de dezembro, uma festa importante acontecia nessa data nos tempos do Império Romano.

Essa festa era uma celebração ao Sol Invencível ou Sol Invicto, um deus romano que teve um festival criado para si em 274, por ordem do imperador Aureliano. O culto ao Sol Invencível acabou associando-se diretamente com o culto à Mitra, deusa persa que era muito popular nas terras romanas, fazendo com que a celebração no dia 25 de dezembro se tornasse especial.

Os historiadores acreditam que o Natal acabou sendo estabelecido no dia 25 de dezembro para enfraquecer essa celebração pagã dos romanos. Isso porque, como mencionado, até o final do século II, ninguém acreditava que 25 de dezembro era o dia do nascimento de Jesus (outras datas eram estipuladas na época).

Acredita-se que o 25 de dezembro foi convencionado como comemoração do nascimento de Cristo pelo papa Júlio I, que determinou a comemoração do Natal nesse dia em 350. O primeiro documento escrito que consta o Natal em 25 de dezembro é de 354.

Os símbolos natalinos foram surgindo em diferentes momentos da história, mas remontam, principalmente, à Idade Média e à Idade Moderna, períodos em que o Natal já tinha ganhado uma importância considerável no calendário litúrgico do cristianismo. Entre os símbolos natalinos, os grandes destaques são o Papai Noel, o presépio e a árvore de Natal.

A origem cristã do Papai Noel remonta a um bispo cristão que viveu na Ásia Menor entre os séculos III e IV d.C.: São Nicolau. Esse bispo ficou conhecido por ser extremamente generoso, tendo uma vida marcada por obras de caridade, socorrendo os pobres.

A árvore de Natal, por sua vez, é inteiramente pagã. Trata-se de uma tradição que se popularizou na cultura europeia e permaneceu sendo realizada mesmo com a cristianização da Europa. As árvores na Antiguidade eram utilizadas por diferentes povos como decoração ou como parte de seus rituais religiosos.

O presépio é parte da decoração natalina, sendo encontrado, principalmente, em igrejas. Esse item da decoração de Natal é inteiramente cristão e foi criado por São Francisco de Assis, em 1223. Nessa ocasião, São Francisco de Assis estava no interior do território italiano, pregando o cristianismo para os camponeses.

Matéria desse mês

Halloween

87971816-citrouille-d-halloween-sur-une-

O Dia das Bruxas (Halloween é o nome original na língua inglesa) é um evento tradicional e cultural, que ocorre nos países anglo-saxônicos, com especial relevância nos Estados Unidos, Canadá, Irlanda e Reino Unido, tendo como base e origem as celebrações dos antigos povos, sendo que não existe ao certo referências precisas de onde surgiram essas celebrações.

A palavra Halloween tem origem na Igreja católica. Vem de uma tradição contraída do dia 1 de novembro, o Dia de Todos os Santos, é um dia católico de observância em honra de santos.

Mas, no século V DC, na Irlanda Céltica, o verão oficialmente se concluía em 31 de outubro.

O feriado era Samhain, o Ano novo Céltico.

Alguns bruxos acreditam que a origem do nome vem da palavra "Hallowinas" - nome dado às guardiãs femininas do saber oculto das terras do norte (Escandinávia).

 Mas os estudiosos dizem que a palavra Halloween surgiu da seguinte forma:

O nome é, na realidade, uma versão encurtada de "All Hallows' Even"(Noite de Todos os Santos), a véspera do Dia de Todos os Santos (All Hallows' Day).

O Halloween marca o fim oficial do verão e o início do ano-novo.

Celebra também o final da terceira e última colheita do ano, o início do armazenamento de provisões para o inverno, o início do período de retorno dos rebanhos do pasto e a renovação de suas leis.

Era uma festa com vários nomes: Samhain (fim de verão), Samhein, La Samon, ou ainda, Festa do Sol. Mas o que ficou mesmo foi o escocês Hallowe'en.

Uma das lendas de origem celta fala que os espíritos de todos que morreram ao longo daquele ano voltariam à procura de corpos vivos para possuir e usar pelo próximo ano. Os celtas acreditavam ser a única chance de vida após a morte.

Os celtas acreditaram em todas as leis de espaço e tempo, o que permitia que o mundo dos espíritos se misturassem com o dos vivos.

Como os vivos não queriam ser possuídos, na noite do dia 31 de outubro, apagavam as tochas e fogueiras de suas casa, para que elas se tornassem frias e desagradáveis, colocavam fantasias e ruidosamente desfilavam em torno do bairro, sendo tão destrutivos quanto possível, a fim de assustar os que procuravam corpos para possuir, (Panati).

Os Romanos adotaram as práticas célticas, mas no primeiro século depois de Cristo, eles as abandonaram.

O Halloween foi levado para os Estados Unidos em 1840, por imigrantes irlandeses que fugiam da fome pela qual seu país passava e passou ser conhecido como o "Dia das Bruxas".

                   Travessuras ou Gostosuras? (Trick-or-treat)

A brincadeira de "doces ou travessuras" é originária de um costume europeu do século IX, chamado de "souling" (almejar).

No dia 2 de novembro, Dia de Todas as Almas (ou Finados aqui no Brasil), os cristãos iam de vila em vila pedindo "soul cakes" (bolos de alma), que eram feitos de pequenos quadrados de pão com groselha. Para cada bolo que ganhasse, a pessoa deveria fazer uma oração por um parente morto do doador. Acreditava-se que as almas permaneciam no limbo por um certo tempo após sua morte e que as orações ajudavam-na a ir para o céu.

Abóboras e velas: Jack O'Lantern (Jack da Lanterna)

A vela na abóbora provavelmente tem sua origem no folclore irlandês.

Um homem chamado Jack, um alcoólatra grosseiro, em um dia 31 de Outubro bebeu excessivamente e o diabo veio levar sua alma. Desesperado, Jack implora por mais um copo de bebida e o diabo concede.

ack estava sem dinheiro para o último trago e pede ao Diabo que se transformasse em uma moeda. O Diabo concorda.

Mal vê a moeda sobre a mesa, Jack guarda-a na carteira, que tem um fecho em forma de cruz.

Desesperado, o Diabo implora para sair e Jack propõe um trato: libertá-lo em troca de ficar na Terra por mais um ano inteiro. Sem opção, o Diabo concorda. Feliz com a oportunidade, Jack resolve mudar seu modo de agir e começa a tratar bem a esposa e os filhos, vai à igreja e faz até caridade. Mas a mudança não dura muito tempo, não.

No próximo ano, na noite de 31 de outubro, Jack está indo para casa quando o Diabo aparece. Jack, esperto como sempre, convence o diabo a pegar uma maçã de uma árvore.

O diabo aceita e quando sobe no primeiro galho, Jack pega um canivete em seu bolso e desenha uma cruz no tronco. O diabo promete partir por mais dez anos. Sem aceitar a proposta, Jack ordena que o diabo nunca mais o aborreça. O diabo aceita e Jack o liberta da árvore. Para seu azar, um ano mais tarde, Jack morre, e em seguida tenta entrar no céu, mas sua entrada é negada. Sem alternativa, vai para o inferno.

Chegando lá, encontra o diabo, o qual ainda desconfiado e se sentindo humilhado, também não permite sua entrada, e como castigo, o diabo joga uma brasa para que Jack possa iluminar seu caminho pelo limbo. Jack põe a brasa dentro de um nabo para que dure mais tempo e sai perambulando.

Devido à esse acontecimento, sua alma penada passa a ser conhecida como Jack O'Lantern (Jack da Lanterna). Os nabos na Irlanda eram usados como "lanternas do Jack" originalmente, mas quando os imigrantes vieram para a América, eles descobriram que as abóboras eram muito mais abundantes que nabos. Então começaram à utilizar abóboras iluminadas com uma brasa por dentro ao invés de nabos. Por isso a tradição de se fazer caricaturas em abóboras e iluminá-las por dentro com uma vela na época de Halloween.

Segundo a lenda, quem presta atenção e consegue ver uma pequena luz fraca na noite de 31 de outubro, é porque conseguiu ver a passagem de Jack procurando uma saída do limbo em que está preso.

                                   Bruxas

As bruxas tem um papel importantíssimo no Halloween. Não é à toa que o dia 31 de Outubro é conhecida como "Dia das Bruxas" em português.

Segundo várias lendas, as bruxas se reuniam duas vezes por ano durante a mudança das estações: no dia 30 de abril e no dia 31 de outubro. Segundo conta-se a lenda, chegando em vassouras voadoras, as bruxas participavam de uma festa chefiada pelo próprio Diabo. Elas jogavam maldições e feitiços em qualquer pessoa, transformavam-se em várias coisas e causavam todo tipo de transtorno.

Diz-se também que para encontrar uma bruxa era preciso colocar suas roupas do avesso e andar de costas durante a noite de Halloween. Então, à meia-noite, você veria uma bruxa!

A crença em bruxas chegou aos Estados Unidos com os primeiros colonizadores. Lá, elas se espalharam e misturaram-se com as histórias de bruxas contadas pelos índios norte-americanos e, mais tarde, com as crenças na magia negra trazidas pelos escravos africanos. O gato preto é constantemente associado às bruxas devido à lendas, as quais citam que elas podem transformar-se em gatos e também devido à crenças, as quais pregam que os gatos são na realidade espíritos de pessoas mortas. Muitas superstições estão associadas aos gatos pretos. Uma das mais conhecidas é a de que se um gato preto cruzar seu caminho, você deve voltar pelo caminho de onde veio, pois se não o fizer, é azar na certa.

                           O Halloween pelo Mundo

A festa de Halloween, na verdade, equivale ao "Dia de Todos os Santos" e o "Dia de Finados", e foi absorvido pela Igreja Católica para apagar os vínculos pagãos, dando origem a festa. Os países de origem hispânica comemoram o Dia dos Mortos e não o Halloween. No Oriente, a tradição é ligada às crenças populares de cada país.

O Halloween no Brasil é chamado de Dia das Bruxas e sua celebração acontece no dia 31 de outubro. Acredita-se que na passagem dessa noite as almas saem de seus túmulos e partem pelas ruas amedrontando todos aqueles que estão por perto.

 O dia das bruxas se infiltrou em nossas comemorações de forma tímida, pois o Brasil, país que celebra as coisas boas da vida, não se vê em meio a festividade aos mortos. Apesar de sua pequena influência, pode ser vista em escolas, clubes, casas noturnas e shoppings de várias cidades, mas como dito anteriormente, não adquire força expressiva, já que nem o folclore local é efetivamente comemorado.

 Apesar de todo o esforço da imprensa em destacar essa festividade norte-americana, os brasileiros não costumam festejar a data. É uma festa celebrada por poucos.

New York : O maior Halloween da big apple é o Village Halloween Parade. É uma experiência incrível, que junta milhares de nova iorquinos e turistas fantasiados para marcharem em direção à 6ª avenida em meio a centenas de bonecos gigantes, bandas, artistas e dançarinos.  No dia 31 muitas lojas no caminho da parada fazem promoções especiais para quem está fantasiado

Os parques da Disney e Universal tem um famoso Halloween com uma decoração especial, atrações e sustos para os visitantes. A Universal traz a Halloween Horror Nights com uma pitada de sustos inspirados em grandes filmes como O Iluminado, Jogos Mortais e o seriado American Horror Story. Já no parque Magic Kingdom na Disney acontece o divertido Not-So-Scary Halloween Party, onde há desfiles, dança e brincadeiras para a criançada.

Brasil para aproveitar uma festa de Halloween não é preciso ir muito longe. Aqui no Brasil, desde 2006 todos os anos acontece a Zoombie Walk na cidade onde milhares de pessoas fantasiadas de zumbi tomam o centro histórico de São Paulo durante o dia 2 de novembro!

Live especial com pintura  ao vivo!

wm_edited.jpg

DJ MAU

&

DJ WALMYR FILHO

O Pintor e artista plástico Marzio Fiorini , estará nesse sábado dia  05/09/2020  a partir das 15hs na  DJ SCHOOL  ao vivo durante a live com os DJs Walmyr Filho e DJ Mau pintando um muro especialmente para a reabertura da DJ SCHOOL, venha conferir  esta live imperdível com boa música , arte e um momento único venha coferir essa live de música e arte tudo que faz nossos sentidos se alegrarem .

siga pelo instagram

dj_mau, marziofiorini, djschoolpetropolis e no canal do you tube do DJ MAU.

Esperamos por você!!!!

20200827_221119.jpg
20200827_221025.jpg
 venha conferir !!!
 

MARZIO FIORINI

Quem é Marzio Fiorini

Nasceu em Petrópolis, RJ. É artista plástico, designer, cantor, estilista e muito mais ...

Amante das cores e inspirado no que o cerca, Marzio tem um traço inconfundível bem representados nas suas joias e nas suas telas. Marzio criou as joias de borracha, vendidas em 15 países e recebeu vários prêmios internacionais, entre eles o Etoile de Mode do Éclat de Mode de Paris e o EFF Innovation Award 2011 da Inglaterra.

 

Seu traço inconfundível deu vida a colares, gargantilhas, brincos e pulseiras que por 15 anos foram distribuídos em vários países, entre eles, Espanha, Portugal, Itália, Grécia, França, Polônia, Turquia, Inglaterra, Holanda, Canadá, Austrália, Chile e EUA, representados por Lojas Multimarcas, Boutiques de Museus, Lojas de Design e Galerias de Arte.

Marzio foi premiado pelo Ethical Fashion Forum Innovation Award 2011, prêmio britânico que premia marcas que avançam com progressos notáveis na área de sustentabilidade.

 

Ganhou duas vezes o prêmio Eclat de Mode de Paris ( 2006 e 2007), participou das mais importantes feiras do setor em cidades como, Sidney, Melbourne, Paris, Milão, NY e tem sua arte publicada em diversos livros de design.

 

Sua marca foi considerada a melhor, em acessórios, da America do Sul, pelo Cómodo Awards no Chile em 2008 e recebeu uma homenagem no Melange Award em San Francisco-CA em 2012.

Entre as várias mostras de design que participou estão, “Design brasileiro hoje – MAM SP 2009”, “Curadoria de Adélia Borges – Galeria Safia – Barcelona 2008” e “Rio+Design – Rio de Janeiro e Milão” em todas as edições, de 2010 a 2016, e no Le Brésil Rive Gauche, uma mostra homenageando a criação brasileira no Le Bon Marchè Paris em 2013.

Criou todos os acessórios para representar a África no desfile de abertura das Olimpíadas em 2016 no Rio de Janeiro

Imaginem o que esta fera vai fazer na

DJ SCHOOL ?!!! será imperdível

A matéria desse mês é sobre o impacto do Corona Virus na vida de quem vive da música, seja eventos seja clubes.

img_8588-3202903.jpg
images.jfif
index.jfif
disco1-1.jpg
maxresdefault.jpg
A Tribuna fm convida voce para uma live

Nós também tivemos nossa Live, e muitas outras estão por vir!!!!

Fique de olho na agenda!

Nos últimos anos, os clubes, raves  e festivais de música eletrônica ao redor do mundo passaram a ser cada vez mais frequentados. Segundo o IMS Business Report, um estudo vital sobre como a indústria da Electronic Dance Music (EDM) se movimenta anualmente, os eventos com música e DJs ao vivo aumentaram consideravelmente em 2018, nos mostrando que, sim, a cultura dos festivais ainda vive - ou vivia antes da pandemia de coronavírus. Agora, no entanto, a forma como as pessoas consomem música pode ter mudado irreversivelmente.

 

Uma pesquisa recente da Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI) ranqueou a música eletrônica/dance como o terceiro estilo musical mais popular do mundo, atrás somente de pop e rock.

A Rolling Stone Brasil conversou com os DJs Paulo Velloso e Thiago Mansur, do JetLag Music, sobre a ascensão da música eletrônica ao redor do mundo. Em abril, o duo, que também teve um crescimento meteórico nos últimos anos, se apresentaria no Lollapalooza 2020, um dos eventos adiados pelo coronavírus em São Paulo.

“É impressionante o quanto [a música eletrônica] cresceu no Brasil na última década. O que antes era uma música de nicho, de uns três anos pra cá atinge todos os públicos, de todos os cantos do país”, disse Paulo, acrescentando: “A gente até brinca, ‘Poxa, a gente era DJ e virou um artista pop’, porque a gente divide o palco com artistas de outros segmentos - e isso é muito bom.”

Paulo também comentou que, por meio do Deep House - um subgênero da House Music -, eles levam um pouco da cultura brasileira para outros públicos. “É legal ver o impacto que a nossa música tem fora do país”, ele continua.

Infelizmente, após as ordens de isolamento social, a maior parte desse mercado está em casa, enquanto muitos artistas tentam se reiventar.

De acordo com a diretora da Agência Liminal, Larissa Correia, que atende nomes de sucesso na cena eletrônica, como como DAX J, Ellen Allien e FJAAK, 100% dos eventos com os quais ela trabalha foram suspensos por tempo indeterminado. “É tudo muito incerto, temos que remarcar todos esses eventos e, mesmo com o fim da quarentena, quando as coisas melhorarem, temos que estudar a reabertura desse mercado”, ela afirma. “Estamos praticamente em coma, sem nenhuma data de reabertura e nenhuma previsão. Nesse meio tempo, tentamos nutrir o público com materiais produzidos pelos artistas - esse é o panorama atual.”

O público, por sua vez, parece mais receptivo quanto às novas formas de consumir música em geral. Segundo a empresária, “esse novo momento digital está humanizando o artista”, que costuma ficar muito distante: “As lives, o contato virtual e até os vídeos sobre como eles têm passado a quarentena torna tudo mais humano (...) Essa é a principal forma de se comunicar atualmente.”

Levando-se em conta o cenário pandêmico atual, a cultura dos festivais levará um tempo para se reestabilizar. Mesmo assim, Larissa está otimista sobre o futuro: “Temos que cuidar da nossa saúde, em primeiro lugar. Mas eu acredito que o festival seja um 'get together', um momento de catarse, de alegria, de experiência. Sempre vai ter demanda!”

Matéria retirada da

  Rolling Stone.

20200710_154020_edited.jpg

DJ BRUXO

O DJ BRUXO mora na Bélgica e nos conta que a Bélgica possui muitos DJs e que é super conceituado ser DJ lá.

Vimos que nessa matéria da DJ Mag os primeiros colocados da lista Dmitri Vegas e Like Mike são Bélgas e estão arrebentando ...

DJ BRUXO nos explica também que o estilo de música é bem váriado mas sobretudo, muito techno.

Não é a toa que a Tomorrowland nasceu na Bélgica, na província de Anvers.

Surgiu em 2003 e até hoje traz os melhores DJS do mundo!

A Bélgica é conhecida  pelos seus festivais e sempre estão presentes as músicas eletrônicas .

Na Europa não só a Bélgica, mas também a Espanha é muito conhecida no mundo dos DJs.

Quem não tem vontade de conhecer a noite onde os melhores estão DJs presentes ?

Ibiza!!! essa ilha que traz com ela a fama de ser a ilha das noites mais loucas.

Quem não sonha em ser DJ na SPACE, PACHA etc...?

O DJ BRUXO conhece bem o estilo de Ibiza a cada verão ele vai a Ibiza para ficar por dentro e se atualizar.

Esse mês vamos começar a colocar aqui no site os estilos de cada país e vamos trazer para vocês videos com um pouquinho de cada lugar .

A DJ school traz para vocês o melhor do mundo fiquem ligados!!!!

Venha conferir o melhor da dance music escolhidos pela BILLBOARD!